Exercícios - Modernismo

Lista 1

1. "A língua sem arcaísmo. Sem erudição. Natural e neológica. A contribuição milionária de todos os erros. Como falamos. Como somos".

Neste trecho do Manifesto Pau-Brasil, de Oswald de Andrade, depreende-se um dos programas propostos pelos modernistas:

a invenção de uma nova língua, estruturalmente diferente da falada e escrita pelos portugueses
a imitação do discurso dos autores populares da literatura oral brasileira
a incorporação da fala brasileira à língua literária nacional
a volta à língua do Brasil dos primeiros tempos da colonização
o repúdio à literatura dos escritores do passado, apenas porque eram afeitos à extrema correção

2. Representante típico do movimento antropológico, um poema, escrito em 1928 e publicado em 1931, iria recriar os mitos da Amazônia, utilizando-se do seu regionalismo léxico e sintático. Trata-se de:

Cobra Norato, de Raul Bopp
Martim Cererê, de Cassiano Ricardo
Juca Mulato, de Menotti del Picchia
Clã do Jabuti, de Mário de Andrade
Raça, de Guilherme de Almeida

3. Assinale a alternativa que se refere a Graciliano Ramos:

fruto de uma reportagem de jornal, sua obra famosa - dramático libelo contra um crime de genocídio - aponta a existência de um país desenvolvido, no litoral, e outro abandonado, no meio rural
com uma juventude marcada pela partição partidária, sua obra, a princípio preocupada, abriu-se para um engajamento social de tom épico e lírico, com que descreve aspectos das camadas marginalizadas da sociedade baiana
autor de vasta obra, em grande parte memorialística, apresenta um apreciável painel de realidade do nordeste açucareiro, descrito em alguns romances vigorosos que mostram o drama da decadência dos velhos engenhos
autor de literatura regionalista de caráter universalizante, sua prisão, por motivos políticos, forneceu-lhe material para uma obra de denúncia do atraso cultural da sociedade brasileira e das iniqüidades do Estado Novo
tendo tido sempre grande participação política, chegando a ocupar cargos públicos durante o Estado Novo, é autor conhecido por um romance de observação da vida sertaneja, considerada inaugurador do realismo moderno

4. Fernando Pessoa, o maior poeta de seu tempo e um dos grandes da Literatura Portuguesa, está ligado ao:

Romantismo
Realismo
Parnasianismo
Simbolismo
Modernismo

5. Portanto, criou seus versos:

no final do século XVIII
na primeira metade do século XIX
na segunda metade do século XIX
na primeira metade do século XX
na segunda metade do século XX

6. A respeito de Oswald de Andrade, é incorreto afirmar que:

apesar de sua intensa participação na SAM, assumiu uma postura simpática em relação à poesia parnasiana
em Serafim Ponte Grande, rompe com a forma e com a estrutura tradicionais do romance brasileiro
O Rei da Vela, sua obra-prima em termos de dramaturgia, apresenta contundente crítica ao sistema burguês
desenvolveu uma poesia original, plena de humor e ironia, com uma linguagem do cotidiano, repleta de neologismos
filho único, rico, pôde viajar à Europa, onde entrou em contato com as idéias vanguardistas, que divulgaria no Brasil

7. O romance de Clarice Lispector:

filia-se à ficção romântica do século XIX, ao criar heroínas idealizadas e mitificar a figura da mulher
define-se como literatura feminista por excelência ao propor uma visão da mulher oprimida num universo masculino
prende-se à crítica de costumes, ao analisar com grande senso de humor uma sociedade urbana em transformação
explora até as últimas conseqüências, utilizando, embora, a temática urbana, a linha do romance neonaturalista da geração de 30
renova, define e intensifica a tendência introspectiva de determinada corrente da ficção da segunda geração moderna

8. O Capitão Vitorino Carneiro da Cunha, uma das personagens mais bem realizadas da literatura brasileira, aparece como uma das figuras centrais do romance de José Lins do Rego intitulado:

Cangaceiros
Menino de Engenho
Fogo Morto
Usina
Bangüé

9. Atribuindo ao elemento gráfico uma função na estrutura do poema e dando por findo o ciclo histórico do verso como unidade formal, esse movimento concebe o poema, em sua forma visível, como objeto estético em si mesmo, e não mais como intérprete de objetos exteriores e sensações subjetivas. Chamou-se esse movimento de:

Expressionismo
Concretismo
Impressionismo
Simbolismo
Parnasianismo

10. Voltado para as forças contidas na linguagem, esse autor apaga intencionalmente as fronteiras entre narrativa e lírica. Suas obras incluem e revitalizam recursos da expressão poética: aliterações, onomatopéias, vocabulário arcaico ou neológico, rimas internas, ousadas combinações de sons e de forma. O texto acima refere-se a:

Machado de Assis
Aluízio de Azevedo
Lima Barreto
Guimarães Rosa
Monteiro Lobato

11. No Mordenismo diversos nomes de autores estão vinculados a revistas e grupos a que pertenciam. Qual das seguintes relações está errada?

Mário de Andrade - "Klaxon"
Carlos Drummond de Andrade - "A Revista"
Cassiano Ricardo - "Antropofagia"
Cecília Meireles - "Estética"
Plínio Salgado - "Anta"

12. Em dois movimentos estéticos, na literatura brasileira, há grande preocupação com o nacionalismo. Em um, evidencia-se a postura nitidamente ufanística; em outro, freqüentemente contestatória. São eles, respectivamente:

Romantismo e Simbolismo
Romantismo e Modernismo
Parnasianismo e Simbolismo
Simbolismo e Modernismo
Barroco e Arcadismo

13. "Seu Lula gritava dentro de casa como se estivesse em luta com inimigos que lhe enchessem o quarto. D. Olívia naqueles dias, largava as suas gargalhadas. E gritava também. Por um instante a silenciosa casa grande do Santa Fé parecia agitada de paixões, de gente desesperada. Passava tudo e outra vez o silêncio tomava conta dos quatro cantos da sala e dos corredores. Seu Lula refugiava-se na rede. D. Olívia continuava a andar de um lado para outro".

A decadência de Engenho Santa Fé figurada na personagem trágica de seu proprietário, o coronel Lula de Holanda, é uma das trilhas narrativas percorridas pela grande síntese épica:

São Bernado, de Graciliano Ramos
Terras do Sem-Fim, de Jorge Amado
Saga, de Érico Veríssimo
O Quinze, de Rachel de Queiroz
Fogo Morto, de José Lins do Rego

AnteriorAcimaPróxima
Realismo - Naturalismo - Lista 1ÍndiceModernismo - Lista 2


Google
Web www.graudez.com.br